Brinquedos educativos ou eletrônicos, qual é a sua escolha?

É inegável que estamos no auge da era tecnológica neste planeta que habitamos. Dispositivos para diferentes usos vieram para ficar e, hoje, em plena pandemia, onde as restrições nos obriga a fazer tudo pela internet, estes aparelhos se tornaram essenciais para o nosso cotidiano. Mas, como as crianças vão conseguir se desenvolver em meio a estes aparelhos eletrônicos?


Pode parecer coisa de gente antiga mas os brinquedos de madeira se tornaram mais atuais do que nunca. Dependendo da filosofia ou pedagogia de ensino , eles são essenciais para o desenvolvimento livre e saudável das crianças. Estes brinquedos hoje são ícones da boa educação.


Entre os diferentes argumentos para o uso destes brinquedos, segundo especialistas, é fato que eles promovem o desenvolvimento e interação das crianças muito mais que os eletrônicos e vou te dizer porque. Brinquedos de madeira são considerados objetos educativos há muito tempo. Na época da sua avó, estes modelos de brinquedos eram os únicos acessíveis e poucos tinham acesso aos brinquedos mais elaborados que geralmente eram de metal. Em muitos casos, estes brinquedos eram confeccionados em casa por alguém da família. As crianças brincam livremente e, com isso, desenvolviam o corpo, mente e espírito. Com eles, é possível usar a criatividade e interagir com o ambiente ao seu redor ao contrário do que promove os brinquedos e dispositivos eletrônicos.

Nas últimas décadas, com a chegada de novas filosofias de ensino ( Waldorf e Montessori) os brinquedos de madeira foram resgatados e ganharam destaque novamente , se tornando objetos essenciais no aprendizado e desenvolvimento das crianças.


O grande problema dos brinquedos eletrônicos é a sua fragilidade e uso de materiais tóxicos, neste caso, por exemplo, brinquedos de plástico fabricados com componentes à base de petróleo, da base ao acabamento. Além disso, quebram com facilidade e todo cuidado é pouco. O mercado de brinquedo infantil, semanalmente, lançam novos produtos com muitas novidades estimulando a troca constante dos brinquedos e o consumismo desenfreado. A fabricação deste brinquedos geram diversos problemas para o meio ambiente, principalmente, quando quebrados e descartados inadequadamente. Isto sem contar do perigo e riscos de as crianças se machucarem ou engolir pedaços destes brinquedos.


A diferença entre os brinquedos de madeira e os de outros materiais (plastico, acrílico, borracha, entre outros) é que são muito mais seguros do ponto de vista de serem de material sólido e resistente, com formas simples e acabamento com materiais atóxicos, ou seja, não fazem mal para a saúde das crianças. Por serem duráveis, pode ser passado para outras gerações da família ou doados para outras crianças em fase de desenvolvimento.


Um detalhe importante, por não possuir pilhas ou baterias, se tornam ainda mais seguros, evitando acidentes e problemas posteriores. Outra consideração, estes brinquedos hoje são denominados como ecológicos pois são produzidos por materiais naturais como a madeira e ao serem descartados não causam danos ao meio ambiente. Podem facilmente serem transformados se você tiver um poquinho de habilidade manual.
Por outro lado, a evolução da tecnologia nas últimas décadas disponibilizou para o mercado infantil uma infinidade de brinquedos e jogos eletrônicos que, muitas vezes, deixam as crianças hipnotizadas pela qualidade das imagens e diversidade de uso. 


Neste momento de pandemia que estamos vivendo, ter um dispositivo eletrônico/digital para acompanhar as aulas online é considerado fundamental mas, têm que haver um policiamento  constante para que as crianças não se tornem viciadas por estes aparelhos. Ficar online por muitas horas pode trazer danos para a saúde. Mesmo para bebês que, muito cedo se interessam pelos aparelhos dos pais, é preciso muito cuidado e limitação de uso.

Saiba que por trás da praticidade e comodidade que a tecnologia nos proporciona, ela também tem seu lado negativo. Estudos revelam que o uso excessivo podem prejudicar a saúde física, mental e emocional das crianças.


Na saúde mental, pode causar déficit de atenção, atraso cognitivo, distúrbios de aprendizado, diminuição da memória, aumentando da impulsividade e falta de controle das emoções. Quanto a saúde física, ela pode ser afetada por problemas de obesidade infantil, dores de cabeça, insônia, problemas de visão e postura. Já a saúde emocional é afetada com mudanças de conduta que podem levar ao comportamento  agressivo, irritabilidade, diferentes problemas emocionais e até um possível isolamento social.


Vale lembrar também que, o uso excessivo destas tecnologias pode causar dependência e gerar outros problemas mais graves.
Como podemos perceber, aparelhos eletrônicos ou tecnológicos podem ser uma “mão na roda” para o entretenimento diário do seu filho mas, se não houver um equilíbrio no seu uso, podemos estar incentivando as próximas gerações a se tornarem totalmente dependentes destes equipamentos e se desconectarem do mundo real em que vivemos.

Se as crianças forem incentivadas desde a primeira infância a fazerem uso dos brinquedos educativos e se desenvolverem em contato com a natureza, é provável que façam uso de dispositivos eletrônicos somente quando necessário, se tornando livres e imaginativos e não dependentes e com problemas.


Faça suas escolhas baseadas nas reais necessidades dos seus filhos e não no que está na moda. Pense no seu desenvolvimento em cada etapa da sua vida. Considere a saúde e o bem-estar das crianças e da família. Pense nisto, nem sempre temos que acompanhar as “tendências “. A escolha certa é sempre aquela que vai trazer benefícios para todos!
Até breve!

Conheça a nossa seleção de brinquedos! Lembre-se que estamos sempre adicionando novos brinquedos à nossa loja. Por isso, siga-nos em nossas redes sociais para não perder uma novidade!

Photo by Jelleke Vanooteghem on Unsplash