O brincar de faz de conta

O ato de brincar para uma criança vai muito além do que um simples momento de entretenimento. Enquanto uma criança brinca, ela também aprende, desenvolve habilidades, expressa emoções e explora o mundo a sua volta.

Uma das brincadeiras mais comuns na infância é o faz de conta. Elas fingem ser outras pessoas ou objetos. As crianças criam um mundo de fantasia repleto de personagens encantados, assumem diferentes papeis que estimulam a imaginação.

O faz de conta é considerado tão importante para o desenvolvimento de uma criança que o teórico da educação Vygotsky (1896- 1934) defende a ideia de que é por meio do jogo simbólico de reprodução do comportamento social nas brincadeiras, é que a criança busca compreender como funciona o mundo dos adultos.

No faz de conta, a criança combina situações reais com elementos da imaginação. Surge a necessidade de reproduzir o cotidiano da sua vida na qual ela não pode participar de forma direta ainda. Nesse processo, também é desenvolvido a linguagem e a narrativa enquanto vão compreendo sobre si e sobre as pessoas que fazem parte do seu convívio.

O educador como mediador no faz de conta

Um dos papeis do professor na educação é ser o facilitador para que a experiencia de aprendizagem seja a mais enriquecedora e proveitosa possível.

Na brincadeira do faz de conta, o educador pode preparar um ambiente com diversos brinquedos que vão desde itens que imitam acessórios de cozinha, comidinhas, bonecos, dedoches a carrinhos. Esses são apenas alguns exemplos.

 No faz de conta, todo o brinquedo pode se tornar um elemento importante para compor o cenário da imaginação.

Brinquedo educativo: ensina, desenvolve e educa de forma
prazerosa;

Brinquedos de construção: desenvolve habilidades e estimula a
criatividade, possuem estreita ligação com o faz de conta;

Brinquedos de faz de conta: Bonecas, carrinhos, fantasias, acessórios, itens que imitam objetos de casa.

INSTAGRAM

FACEBOOK

Photo by IgorVetushko